10 de setembro de 2009

O Controle Informal e o Controle Formal nas cidades

Flagrante pelas ruas da cidade...histórias e contos verdadeiros
Andando hoje pela manhã no centro do Rio, observei duas situações inusitadas, duas mulheres sendo que uma delas grávida e outra aparentemente agressiva, se estranhavam, parei para observar a situação, foi quando percebi que um jovem se interpôs entre as duas e disse:" nela você não vai bater ! ela está grávida!". a outra, não queria nem saber, partiu pra cima e iria machucar aquela outra garota; foi quando percebi que vários populares, assim como eu, assistiam a tudo sem muito compreender o que se passava, mas se necessário fosse, estariam prontos para intervir antes mesmo que o tal jovem o fizesse. Naquele momento, constatei de perto o controle informal das pessoas.
Noutro episódio, o prefeito Pereira Passos no início do século XX, baixou várias posturas que interferiram no cotidiano dos cariocas, particularmente no ambulante e mendigos. Proibiu cães vadios e vacas leiteiras nas ruas; mandou recolher a asilos os mendigos; proibiu a cultura de hortas e capinzais, a criação de suínos, a venda ambulante de bilhetes de loteria. Mandou também que "não se cuspisse nas ruas e de dentro dos veículos, que não se urinasse fora dos mictórios e que não se soltassem pipas" Pode-se observar claramente que, as imperfeições do cotidiano do carioca, muito embora se saiba que hábitos e costumes são adquiridos, a real situação contemporânea está mais parecida com a época citada. Estamos longe de resolvermos essa questão tão simplória e não ao menos salutar de hábitos higiênicos.
Moradores do Rio desrespeitam regras e causam desordem!!!!!!
video video

Nenhum comentário: